quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Olhos cravados no céu

Digerindo o sal das horas passadas

Abusando do gosto da tua boca

Presumo nosso desencontro

Marcado ao risco de tuas unhas rasgando minha carne

Urro pra lua todo peso que carrego

Da sutil horda que me faz o que sou

E divido nas estrelas

Minha ânsia de te ter incandescente

Louca e forte

Bruta, linda e minha

2 comentários:

Rafael disse...

um fracasso...

miri disse...

Louca e forte

Bruta, linda e minha

gostei muito dessa, arrasou no final. Adoro o contraponto das palavras